Alimentação fora do lar deve crescer até 3% em 2015

Por: Editor NV 480 views

Tendências são: fast casual, delivery, festivais gastronômicos e o uso de aplicativos, segundo ESPM

A projeção de crescimento para o segmento de Foodservice (alimentação fora do lar) em 2015 varia de 0 a 3%. De acordo com Sergio Molinari, consultor especializado no setor, as redes maiores devem sofrer menos impacto que as menores e os varejistas independentes. ?Em boa parte, por conta da capacidade de investimento e capital de giro, da expansão do número de lojas e do know-how?, explica.

O consultor afirmou que em 2014 o ritmo de crescimento do setor diminuiu e ficou abaixo da média dos 10 anos anteriores que é de 15% ao ano. Diante do cenário econômico atual, Molinari recomenda entender e responder com velocidade as mudanças de comportamento do consumidor, fazer o básico bem feito, investir em ações de racionalização de custos e insumos, além de tomar decisões com agilidade e pragmatismo.

Ingrid Devisate, gerente executiva do Instituto Foodservice Brasil (IFB), indica três tendências do segmento: o aumento de renda dos mais jovens (de 22 a 37 anos), que deve alavancar o mercado; operações Fast Casual, especialmente as que investirem em produtos saudáveis e com conforto; e o Foodservice mais perto de você, restaurantes mais perto dos clientes, marcas conhecidas e em novos formatos como os food trucks.

A executiva também acredita em um crescimento no número de festivais gastronômicos com grandes marcas ou novos chefes, que criam uma nova experiência para os consumidores. De um lado, os estabelecimentos devem investir no oferecimento de opções de take out e delivery. ?O delivery é responsável por grande parte do faturamento das lojas e pode crescer ainda mais com opções de catering para escritórios e pequenas festas?, explica. ?Existem restaurantes, como Cornery Bakery, que já faturam 40% apenas com catering e 60% com o foodservice?, completa.

Ainda de acordo com Ingrid, os aplicativos de venda serão grandes aliados dos restaurantes no atendimento. ?Eles ajudam o consumidor a escolher, pedir, pagar e retirar, sem filas, apenas com alguns clicks, o que aumentará as vendas?. A executiva acredita que nos próximos cinco anos, haverá a migração total de todo tipo de serviço para smartphones, e quem sair na frente, ensinando e conscientizando o cliente desde já, terá mais facilidade em fidelizá-lo.

Os números do setor devem ser divulgados ainda nesta semana durante a 31ª Fispal Food Service, Feira Internacional de Produtos e Serviços para a Alimentação Fora do Lar.

Leia mais

Varejo deve retomar crescimento, diz IDV

Grupo Ornatus cresce e aposta em eficiência

Carregando...

Carregando... por favor, aguarde.