O grande show do varejo começa com Lionel Richie

Por: Jacques Meir 228 views

Shoptalk começa com números impressionantes e o show de compromisso de Lionel Richie com um varejo de alta qualidade

Jacques Meir

Las Vegas (EUA) – “O consumidor é o centro da conversação. E da ação.” Dessa forma incisiva, Anil Aggarwal, fundador do Shoptalk, deu as boas-vindas na abertura do Shoptalk 2016. Um evento que nasceu consagrado, reunindo 3 mil participantes e mais de 300 CEOs de empresas varejistas, disruptivas, tradicionais, investidores e fornecedores de meios de pagamento e tecnologias.

Jonathan Weiner, também fundador do Shoptalk, tomou a palavra para jogar adrenalina na plateia. Com entusiasmo incomum, Jonathan destacou que Shoptalk quer incentivar benchmarks a ajudar os indivíduos a buscar respostas que não estão tão claras. É isto o que fará do Shoptalk evento inovador.

Anil lembrou que há 5 anos, ajudaram a mudar o panorama do segmento financeiro com o Money2020. “Criamos uma comunidade forte que este ano se reuniu no Shoptalk”, afirmou.

Jonathan destacou que os congressistas que apoiam o Shoptalk foram incentivadores do Money2020. “Vocês nos deram o que há de mais importante: seu tempo. Hoje temos mais de 165 startups presentes. Nós ajudamos startups e investidores a se encontrarem.”

É nesse horizonte de mudança acelerada que se enquadra o Shoptalk, que então recebeu o primeiro painel do dia, com Lionel Richie.

All night long a serviço da sua casa
Lionel Richie, cantor e compositor de supersucessos como All night long, Three times a lady, Easy e Hello, foi entrevistado pela CEO da Gracious Home, Dottie Mattisonm, e revelou-se um empreendedor de visão inovadora. “Eu estou no ramo de entretenimento e sempre acreditei que a primeira impressão é aquela que fica. Por isso, pensei em reproduzir essa impressão que temos quando saímos, viajamos, comemos fora, os estímulo sensoriais que recebemos e trazê-los para dentro de casa.”

O conceito todo da loja Lionel Richie, voltada para artigos e móveis para casa, é proporcionar conforto. Ele busca criar e oferecer produtos que combinem com o estilo da casa, independentemente de quem viva nela – crianças, teens, adultos, sêniores.

Lionel defendeu sua postura inquieta. “Minha carreira foi baseada nas palavras – você é louco? Sim! Eu sempre quis ter controle total sobre o que vendo como tive na carreira artística.”

Pelo mundo e para casa
Lionel Richie falou sobre inspiração: “Quando você vê tudo o que vi, tem percebe o que pude experimentar no mundo todo. Coloquei um pouco de cada momento em cada peça. A qualidade tem que estar ali assim como a apresentação. Não vou colocar meu nome em qualquer coisa.” O trabalho de Richie inspirou-se justamente pela observação dos mais diversos quartos de hotel mundo afora, pensando sobre cada detalhe, cada mobília, cada peça. Isso o ajudou a buscar formas de tornar o design mais aderente às necessidades de uma casa real.

A simplicidade das peças é a maneira pela qual elas se harmonizam com as casas de cada pessoa, de cada cliente.

Lionel também falou sobre seus receios: “é aterrorizante terminar uma ideia, apresentar uma ideia e não ter chance de executá-la. Eu estou me sentindo muito inspirado, estou devotado a desenhar e criar. Fazer clientes felizes.”

Dottie então perguntou qual a relação entre o que Lionel vende e as novas tecnologias, basicamente a Internet das Coisas? Como a tecnologia estará presente nas casas? Para Lionel, a tecnologia é o futuro. Se a tecnologia pode fazer uma pessoa como ele se sentir estimulada, o mundo sentirá o mesmo. Casas inteligentes são fenomenais. A maior parte da conversa com os executivos no negócio da Lionel Richie é justamente sobre como integrar a tecnologia ao design e ter controle absoluto sobre o lar.

Dottie pediu uma mensagem final para o artista e empreendedor. Lionel respondeu de forma entusiasmada: “Eu soube que estava na direção certa com meu negócio quando me disseram que iria arruinar minha carreira. E quanto mais eu saí fora da caixa, mais sucesso eu fiz. Se você esperar que alguém diga que você é brilhante, você não será brilhante. Esqueça qual é a tendência, o que o mundo está fazendo. Se disserem que a festa é black tie, use um terno vermelho.”

Uma ideia excelente e um exemplo para nós no Brasil, que insistimos em fazer mais do mesmo.

*Jacques Meir é Diretor de Conhecimento e Plataformas de Conteúdo do Grupo Padrão

Acompanhe a cobertura do Shoptalk no Portal NOVAREJO, com as hashtags #shoptalk16 e #nvnoshoptalk, e fique por dentro sobre o que existe de mais inovador no mundo!

Carregando...

Carregando... por favor, aguarde.