O que separa qualquer e-commerce da Amazon?

Por: Jacques Meir 1.454 views

No Shoptalk, em Las Vegas, varejistas online debatem a nova dinâmica do e-commerce de agora e do futuro

Jacques Meir

Las Vegas (EUA) – Discutir a dinâmica do e-commerce é essencial ao varejo. Enquanto as indústrias estão ansiosas para tomar o controle da experiência de marca, muitas delas estão sustentadas nos parceiros de varejo para comandar as vendas. Muitas indústrias, no entanto, também investem pesadamente nas suas próprias ofertas digitais, desenvolvendo habilidades no e-commerce. Essa foi a premissa do painel “Marcas tomando controle”, comandando por Scot Wingo, outro executivo que NOVAREJO apresentou ao público brasileiro há alguns anos, por conta de seu notável trabalho de estruturação e compreensão do fenômeno Amazon.

O painel comandado pelo especialista contou com a participação de: Ajit Sivadasan, VP Ecommerce Global Lenovo; Amanda P. Greenberg, Head de eCommerce Kind; Paul S. Carroll, VP de Digital e eCommerce criativo da New York & Company, e Rico Arrastia, Sr. Director eCommerce Levi’s.

O painel procurou mostrar uma visão digital de empresas diversas. O foco centrou-se na produção de conteúdo, fluente, que permite o controle do sentido e não da experiência. Paul Carrol ressaltou o valor de compartilhar e colaborar com as pessoas comuns para produzir conteúdo relevante. Mas de maneira geral, vemos como é difícil para as empresas buscarem soluções digitais qualificadas, rápidas e que de imediato consigam o engajamento dos consumidores.

Enquanto isso, a Amazon decreta que o futuro é agora
Se para as empresas tradicionais, a migração para uma operação digital é um desafio, para a Amazon, é parte do DNA. A coleção de produtos e aplicativos incríveis que a gigante do e-commerce lança periodicamente mostram uma empresa voltada a ocupação de todos os espaços possíveis no ambiente digital. Um exemplo é o Amazon Prime Now, serviço que Stephanie Landry, Vice-Presidente Global da solução apresentou.

Com muito bom humor, Stephanie demonstrou a velocidade do Prime Now. Simulou um pedido e – surpresa! – o entregador da Amazon surge no palco com a encomenda. Com a audiência da plateia devidamente conquistada, Stephanie discorreu sobre a criação desse serviço.

O Amazon Prime Now, foi concebido em incríveis 111 dias. A ideia era oferecer aos consumidores um app que permitisse aos consumidores Amazon Prime receber entregas em até duas horas seus pedidos de determinadas categorias. E em até 1 hora, mediante o pagamento de um extra.

Mas qual o segredo por trás dessa agilidade? Foco total no desenvolvimento de wireframes e protótipos, sem a utilização de pesquisas prévias como focus groups para direcionar os trabalhos.

A capacidade de execução e a compreensão de como o cliente digital se comporta são características básicas da marca. No início, o serviço foi recebido com reservas pela grande mídia, até mesmo de maneira jocosa. A Amazon seguiu em frente. E os resultados foram impressionantes. Vídeos, posts nas redes sociais, comentários de consumidores, um grande movimento de usuários satisfeitos inundou as pessoas nas redes sociais.

A executiva da Amazon também mostrou quais são são os produtos mais solicitados em diferentes situações do cotidiano. Ou seja, cada vez mais as necessidades condicionam o merchandising internamente na loja. Uma olhada rápida mostra que produtos como papel higiênico, ovos, água, sorvetes fazem parte do mapa de preferências do consumidor americano em seus pedidos.

Mas o que os consumidores querem receber rápido? Papel higiênico, ovos, água, sorvetes, sabão em pó… Mas o que deve ser ponderado é se a Amazon vier a se estabelecer como uma empresa capaz de entregar conveniência, ela certamente será uma ameaça consistente e poderosa do mercado de vizinhança.

Vendo o entusiasmo dos clientes, o Amazon Prime Now tem credibilidade absoluta para lançar inovações em cascata. É a cada lançamento, ela abre uma distância ainda maior de todos os competidores no ambiente digital. Enquanto empresas discutem formas de reduzir a fricção, a Amazon praticamente elimina os obstáculos e o atrito com um serviço de altíssima qualidade.

A Amazon tem razão: o futuro é agora.

Jacques Meir é Diretor de Conhecimento e Plataformas de Conteúdo do Grupo Padrão

Acompanhe a cobertura do Shoptalk no Portal NOVAREJO, com as hashtags #shoptalk16 e #nvnoshoptalk, e fique por dentro sobre o que existe de mais inovador no mundo!

Carregando...

Carregando... por favor, aguarde.