As melhores práticas de RH do varejo

Por: Camila Mendonça 3.101 views

O que fazem as empresas com os melhores projetos de gestão de pessoas do varejo brasileiro? Leia, entenda e aplique

Carla Blanquier, do iFood, uma das melhores empresas para trabalhar (cred: Douglas Luccena / Grupo Padrão)

Mesmo em meio à crise econômica, existem empresas que conseguiram criar estratégias para se destacar. E um dos caminhos escolhido foi o investimento em pessoas. Quem escolheu este caminho, tem garantido resultados. É o que mostra o estudo Melhores Empresas para Trabalhar GPTW NOVAREJO 2016, que reconheceu 50 redes de varejo de médio e grande portes pelas práticas em gestão de pessoas.

Essas empresas cresceram 1% em faturamento em 2015, enquanto o PIB nacional caiu 4% e o varejo na média recuou 4,3%. A rotatividade média voluntária dessas companhias alcançou os 15%, enquanto o varejo de modo geral registra em média 40%.

E o que essas empresas oferecem para garantir esses resultados? 34% das premiadas investem, em média, mais de 100 horas de treinamento por ano; 22% oferecem recursos para os funcionários utilizarem no programa de desenvolvimento que quiser; 67% delas oferecem programas de coaching…para ficar em alguns exemplos. “A consistência é a palavra-chave desse trabalho”, afirma Ruy Shiozawa, presidente do Great Place to Work Brasil. “Não se pode encarar o tema como uma ação da moda. Tem de ser parte da estratégia da empresa em qualquer momento econômico”, diz.

Quer saber o que essas empresas têm feito para garantir resultados e engajar os funcionários? Leia a reportagem completa da edição de novembro da revista NOVAREJO digital. Ouvimos as 50 redes presentes na lista e funcionários para entender as principais práticas que tornam essas companhias as melhores empresas para trabalhar no varejo. Leia e aplique.

Carregando...

Carregando... por favor, aguarde.