Índice de Expansão do Comércio cresce 36% em abril

Por: Editor NV 2.158 views

Dados da FecomercioSP apontam que os empresários do varejo estão com perspectivas melhores para o ano. Confira os números

Shutterstock

Os empresários do varejo estão com melhores expectativas sobre expandir seus negócios. Em abril, o Índice de Expansão do Comércio (IEC) registrou alta pelo segundo mês consecutivo, apontam dados da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP). O resultado demonstra crescimento de 36,1% na comparação com o mesmo período de 2016. Com relação a março, a alta foi de 9,1%, chegando a 88,9 pontos no mês.

A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!

A Federação aponta que os números demonstram uma melhora na percepção do setor. O empresário está mais confiante no início deste ano do que estava em 2016 e antecipa dias melhores.

O resultado foi influenciado pelo crescimento da Expectativa para Contratação de Funcionários, que alcançou os 110,2 pontos – único item que se encontra na faixa de otimismo -, alta de 10,2% em relação a março. Na comparação com abril de 2016, quando o item registrava 74,7 pontos, a elevação foi de 47,6%. O Nível de Investimento das Empresas também cresceu (7,3%) passando dos 63,1 pontos em março para os 67,7 pontos no mês. No contraponto anual, a alta foi de 20,9%.

Na visão da FecomercioSP, as reformas e ajustes (aprovados ou em vias de aprovação) geram um ambiente mais propício para o efetivo crescimento dos investimentos, ao menos no médio prazo. A dinâmica do processo interno de expansão (com idas e vindas) basicamente se inicia com a retomada das contratações e com um princípio de retomada da indústria e até de vendas em segmentos como o de automóveis.

A entidade também lembra que a recuperação do fôlego e ritmo do varejo e de outros setores, normalmente, começa a ocorrer após o Carnaval, e é identificado nas pesquisas de abril ou maio. Os primeiros dados de abril confirmam inicialmente essa percepção e é provável que todos os indicadores de confiança voltem a crescer mais consistentemente já no segundo trimestre do ano.

Carregando...

Carregando... por favor, aguarde.