A gigante do e-commerce Netshoes deve comprar a concorrente Dafiti?

Por: Camila Mendonça 5.213 views

Empresas afirmaram à NOVAREJO que não comentam "rumores de mercado". Caso ocorra uma fusão, as marcas criariam uma empresa de mais de R$ 3 bilhões

cred: Reprodução Site

Na última semana, a notícia de que a Netshoes poderia comprar a concorrente Dafiti circulou no mercado. Contudo, as duas empresas afirmaram à NOVAREJO que não comentam “rumores de mercado”.

No fim, elas não afirmaram e nem negaram a possibilidade da negociação. Uma possível fusão entre as duas marcas criaria uma gigante do e-commerce brasileiro, com faturamento de mais de R$ 3 bilhões.

A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!

Em 2016, a Netshoes reportou R$ 1,74 bilhão em vendas – um crescimento de 15,5%, em relação a 2015. Já a Dafiti apresentou faturamento de R$ 1,259 bilhão no mesmo período, um aumento de 15,1%.

As duas companhias são rivais diretas e disputam o mesmo mercado, principalmente quando a Netshoes criou a Zattini, marca de moda do Grupo.

Soma de prejuízos?

Apesar do forte crescimento em vendas em um ano de crise, as duas marcas ainda operam no prejuízo. Em relatório ao SEC (Securities and Exchange Commission), órgão que regula o mercado de capitais nos Estados Unidos, a Netshoes reportou que nunca registrou lucro ou fluxo de caixa positivo desde que foi criada, em 2000.

A empresa conseguiu operar com o crescimento das vendas e com o auxílio de fundos e financiamento.

A Dafiti está em situação um pouco melhor. Segundo afirmou em relatório de resultados, a empresa diz que está rumo ao breakeven, ou ponto de equilíbrio, quando o total de receitas se iguala ao total de gastos.

Isso porque a empresa apresentou melhora no Ebtida – lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização. O indicador passou de um recuo de 25,2% em 2015 para uma queda menor, de 6% em 2016.

Além disso, a margem bruta da companhia aumentou de 38,9% em 2015 para 43,4% em 2016. Este é o melhor resultado reportado desde a fundação do e-commerce em 2011.

Investimentos

As empresas não pararam de investir, mesmo operando no vermelho. As últimas cartadas da Netshoes foi retornar ao varejo físico, com a compra da Shoestock, famosa marcas de sapatos de São Paulo, e abrir capital na Bolsa de Valores de Nova York.

Já a Dafiti reforçou os investimentos em navegabilidade e funcionalidade nas plataformas móveis. Os aplicativos registram um número de 7 milhões de downloads em 2016 e o tráfego via mobile corresponde a mais que a metade do total de acessos.

Com isso, o Grupo apresentou crescimento de 14.3% de clientes ativos e um número recorde de clientes novos no quarto trimestre de 2016.

Carregando...

Carregando... por favor, aguarde.