Decathlon acelera expansão no Brasil

Por: André Jankavski 3.314 views

Após uma expansão considerada tímida no Brasil, a varejista francesa especializada em artigos esportivos decide acelerar os seus negócios, diz o CEO da rede

cred: Douglas Luccena / Grupo Padrão

Por qualquer rua do mundo em que um brasileiro caminhar, ele será questionado a respeito de sua habilidade no futebol. Afinal, os cinco títulos da Copa do Mundo conquistados pela seleção canarinho trouxeram ao Brasil a alcunha de “nação do futebol”. Além disso, é fácil notar pessoas se exercitando ou desfilando corpos sarados em grande parte de praias do País. Com esses clichês bem conhecidos ao redor do planeta, seria de se imaginar que o brasileiro é um povo muito ligado ao esporte. Porém, não foi isso o que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostrou em recente pesquisa.

A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!

De acordo com o órgão, 100 milhões de pessoas, praticamente metade de toda a população, são sedentárias. Ou seja, essas pessoas não levantaram do sofá ou da cadeira do trabalho para praticar algum tipo de exercício. “Podemos ver isso como uma oportunidade”, diz o francês Cedric Burel, CEO da Decathlon no Brasil, enxergando o copo meio cheio. “E mesmo que elas não comecem a fazer exercícios, temos quase o dobro da população da França de consumidores no mercado.”

Apesar de gostar de deixar claro que se trata de uma empresa tocada por uma gestão horizontal, Burel é, desde o ano passado, o principal responsável pela expansão da gigante varejista francesa de artigos esportivos. Em suas mãos está a missão de fazer com que a empresa, que faturou 10 bilhões de Euros globalmente em 2016, engrene após anos de crescimento tímido no Brasil.

Expansão

Em operação no País desde 2000, a Decathlon abriu, em média, uma loja por ano até 2014. Depois, aumentou o ritmo e inaugurou sete novos estabelecimentos, totalizando 21 unidades. Após ter o primeiro lucro de sua história no ano passado, a subsidiária brasileira planeja acelerar os planos e inaugurar sete pontos de venda todos os anos, totalizando 100 até 2027. “A matriz na França nos deu carta branca para acelerarmos a expansão”, diz Burel.

Em entrevista à NOVAREJO, o CEO da marca fala sobre os planos de crescimento e até sobre uma abertura de loja na Avenida Paulista. Ele dá a sua visão sobre o atual momento de turbulências no País e ainda defende a participação da iniciativa privada em programas da gestão pública. Ele também fala sobre a importância de equipes engajadas e motivadas, o que fez a varejista francesa ser considerada uma das companhias mais desejadas pelos trabalhadores, segundo a pesquisa Melhores Empresas para Trabalhar, realizada pela consultoria GPTW em parceria com a NOVAREJO.

Confira os principais trechos da entrevista aqui na edição de agosto da NOVAREJO.

Carregando...

Carregando... por favor, aguarde.