Netshoes eleva vendas e também o tamanho do prejuízo no trimestre

Por: Camila Mendonça 6.435 views

A companhia anunciou que somou R$ 444,6 milhões em receita líquida no terceiro período - um crescimento de 7,3%. Contudo, a empresa segue com prejuízo

cred: Shutterstock

A Netshoes ainda não conseguiu apresentar dados positivos na linha final do negócio. Mais uma vez, a companhia, que opera com capital aberto na Bolsa de Nova York, fechou o trimestre no prejuízo. No terceiro período, a companhia fechou com prejuízo de R$ 47,8 milhões – um montante maior que o registrado no mesmo período de 2016, quando o prejuízo somou R$ 30,3 milhões.

O valor representa 10,7% da receita líquida total da companhia, que foi de R$ 444,6 milhões no período. O maior volume de receita está no mercado nacional. No mercado internacional, a marca conseguiu crescer 8,5%.

A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!

A companhia segue com uma dívida maior que o prejuízo verificado. Ao todo, a companhia atingiu R$ 286,7 milhões em linhas de crédito de capital de giro, R$ 93,7 milhões em debêntures e R$ 1,5 milhão em outras linhas de crédito. No terceiro trimestre, a posição de caixa total atingiu R$ 342,7 milhões e a posição de caixa líquido total foi de R$ 56 milhões.

Crescimento

“Estamos satisfeitos com o desenvolvimento do nosso negócio à medida que construímos uma das plataformas de consumo digital mais importantes da América Latina. Estamos mantendo boa taxa de crescimento em nossas categorias, comprovada pelas métricas fortes e aceleradas de clientes, enquanto consolidamos nossa liderança na categoria de artigos esportivos e avançamos rapidamente no desenvolvimento do segmento de moda”, disse Marcio Kumruian, fundador e CEO da Netshoes, em relatório.

“O rápido desenvolvimento de nossa operação de marketplace de alta qualidade, agora complementada pela Netshoes Entregas, mostra que estamos no caminho certo para ajudar nossos vendedores e parceiros a alcançar a excelência no serviço que eles fornecem aos nossos clientes, mantendo o índice de satisfação do cliente muito alto. Estamos também investindo bastante tempo e energia no desenvolvimento de produtos e coleções de nossas marcas próprias para oferecer o melhor aos nossos clientes todos os meses e, o que é mais importante, sempre respeitando nossos parceiros”, completou.

Experiência

Ao todo, a companhia registrou 20,9 milhões de usuários cadastrados no terceiro trimestre deste ano, um crescimento de 21,2%. Desses, 6,2 milhões são ativos – um aumento de 18,5%. Por outro lado, o ticket médio caiu 0,8% no período.

Para captar mais consumidores, a companhia tem investido continuamente em experiência do consumidor. “Como uma empresa de tecnologia, estamos focados em aumentar a eficiência e personalização da experiência de consumo dos nossos clientes e, consequentemente, aumentar a percepção de valor”, disse Kumruian.

Carregando...

Carregando... por favor, aguarde.