Acusada de racismo, a loja de departamento H&M retira anúncio de site

Por: Camila Mendonça 3.968 views

Marca foi longe demais ao anunciar produto e retirou a peça após consumidores anunciarem boicote. Esta não é a primeira vez que a H&M se envolve em polêmica

Loja de departamento americana, H&M (cred: Shutterstock)

“O macaco mais legal da selva”. Esta é a frase estampada em um moletom infantil à venda no e-commerce da H&M, uma das maiores lojas de departamento do mundo. O anúncio da peça causou polêmica na internet, porque um menino negro veste a peça.

A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora! 

 

“O macaco mais legal da selva”, diz a frase na peça.

Como é possível ver na imagem, a marca foi longe demais. E a polêmica foi tamanha que a H&M retirou o anúncio do ar, mas não deixou de vender a peça, que continua no site.

“A imagem foi removida de todos os canais da H&M e nos desculpamos a todos que podem ter se ofendido”, disse a companhia a agência francesa AFP.

Na rede, a reação à imagem foi imediata. Internautas consideraram o anúncio inaceitável e anunciaram boicote à marca, segundo o site britânico Independent.

Histórico

Esta não é a primeira vez que a varejista se vê envolvida em temas polêmicos. Ano passado, a marca também foi acusada de passar uma mensagem “perigosa” ao colocar à venda um moletom com a frase “Dogfight in Random Alley”.

A frase foi considerada “perigosa” para a PETA, organização global de proteção aos animais, por incitar a briga entre cães, prática considerada ilegal em muitos países do mundo.

A organização conseguiu reunir quase 50 mil assinaturas em uma petição para impedir que a marca continuasse a vender a peça. E conseguiu.

Carregando...

Carregando... por favor, aguarde.