Dívidas em atraso atormentam 60 milhões de brasileiros

Por: Raphael Coraccini 676 views

Maior parte dos devedores tem entre 30 e 39 anos; sudeste e nordeste possuem a maior concentração de pessoas com dívidas em atraso

Crédito: Shutterstock

A estimativa é que o Brasil tenha fechado dezembro com aproximadamente 60,2 milhões de consumidores com alguma conta em atraso e CPF restrito para contratar crédito ou fazer compras parceladas. Os dados são do indicador do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!

O número representa 39,6% da população com idade entre 18 e 95 anos. O resultado mantém certa estabilidade em relação a 2016. A situação mais crítica é na faixa etária que compreende brasileiros entre os 30 e 39, onde está a maior parte dos negativados. Em dezembro, metade da população nesta faixa etária (50%) estava com o nome sujo, o que corresponde a mais de 17 milhões de pessoas.

A reversão desse quadro depende da educação financeira da população e da reversão mais acelerada da crise econômica. “As famílias ainda enfrentam dificuldades para honrar seus compromissos em dia. A reversão desse quadro passa pela continuidade da melhora econômica e, em especial, daquilo que toca diretamente o consumidor: emprego e renda”, afirma o presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro.

Aumento de endividados em dezembro

O último mês de 2017 deve registrar aumento de 1,27% na quantidade de inadimplentes na comparação com o mesmo mês do ano passado e de 0,63% na variação mensal, entre novembro e dezembro, segundo a estimativa.

Brasileiros não fazem controle de compras feitas pelo cartão de crédito 

Sudeste tem mais devedores

A região mais rica do país é também a que concentra maior parte dos devedores. Os 24,9 milhões de devedores que residem no sudeste respondem por 38% do total da população local adulta. O Nordeste, que ocupa o segundo lugar, tem 16,7 milhões de negativados, o que corresponde a 41% dos consumidores locais.

Carregando...

Carregando... por favor, aguarde.