5 mitos sobre as vendas no Dia das Mães, segundo o Google

Por: Leonardo Pinto 26 views

O Google identificou em algumas estatísticas internas de busca alguns erros que os empreendedores brasileiros cometem ao vender na data

cred: Shutterstock

O Dia das Mães é uma das datas mais importantes do varejo no primeiro semestre. Para os empreendedores, é uma ótima oportunidade de ganhar visibilidade, captar clientes e faturar. Mas, segundo o Google, alguns erros e mitos ainda pairam nos negócios especificamente relativos à festividade, em maio.

A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora! 

Confira alguns mitos e dicas da empresa, que, além de ser conhecida pela busca online, ajuda empreendedores por meio de iniciativas, plataformas especiais e conteúdos especializados:

1) A data serve apenas para dar presentes físicos

No ano passado, segundo o Google, a busca por programação para comemorar a data cresceu 33% em relação ao ano anterior. Os destaques ficam para buscas de restaurantes (26%), spas (23%) e ingressos para teatro (21%).

A maioria dos brasileiros utiliza o smartphone como principal meio de acesso à internet, principalmente quando a intenção é comer e beber, momento no qual os consumidores costumam buscar também pelo termo “perto de mim”. Par ao empreendedor, O Google pode ser um grande aliado do empreendedor nesta hora com a ferramenta Google Meu Negócio, que permite às pessoas encontrarem informações sobre a empresa na Busca e no Maps.

2) Brasileiro só compra de última hora

A expressão “brasileiro deixa sempre para a última hora” não serve para as buscas de Dia das Mães, que começam aproximadamente com um mês de antecedência, sendo que o mobile representa 63% deste volume. Uma boa estratégia para ser bem-sucedido na ocasião é utilizar o Google Adwords, plataforma de publicidade do Google.

Quem já usa a ferramenta pode criar campanhas com os termos “Dia das Mães”, “presentes” e “homenagem”, alguns dos tipos de buscas que mais crescem no mês anterior a data, para deixar a marca no radar dos consumidores. O empreendedor também pode fazer listas de remarketing para impactar novamente quem costuma comprar nas datas comemorativas. O Google disponibiliza um treinamento completo com especialistas no canal do Adwords Brasil no YouTube.

3) Os presentes precisam ser caros

Diferente de outras datas, no Dia das Mães os consumidores estão interessados em saber sobre homenagens ou lembranças. Buscas como “presentes criativos para as mães” e “como fazer presente para a mãe” estão em alta. Exemplo disso são os termos “cartão Dia das Mães”, que cresceram 33% em 2017 comparados ao ano anterior e “poema”, que registrou crescimento de 29%. Os empreendedores podem aproveitar esse momento para compartilhar dicas sobre como homenagear as mães e criar presentes diferentes e únicos.

4) O mundo digital não tem influência na loja física

Marketing digital é para quem vende on-line. Esse é um grande mito que as últimas datas comemorativas têm ajudado a quebrar. O número de pessoas que procura on-line antes de visitar as lojas aumenta em 43% na semana da data. Flores (137%), beleza (46%), moda (30%) e joias (64%) são os segmentos mais impactados.

5) Só mães ganham presentes na data

Obviamente, as mães são as grandes homenageadas e presenteadas da data, com 88% das intenções de compra, mas o consumidor brasileiro costuma se lembrar também de outras figuras maternas da família: esposas ficam em segundo lugar, com 17%, seguidas por avós (15%), sogras (14%) e filhas (5%).

Leia também:
As lições de gestão do CEO das lojas Renner, José Galló

Carregando...

Carregando... por favor, aguarde.